The Greek Slave

Texto 2 – “The Greek Slave”
A obra “The Greek Slave”, a Escrava Grega, em tradução livre, é um marco da história da
arte estadunidense do século XIX. Esculpida por Hiriam Powers, está entre as mais famosas
esculturas americanas de todos os tempos. A primeira modelagem da obra foi feita em
argila na cidade de Florença, na Itália em 1843. Réplicas da obra foram expostas em diversas
cidades do Reino Unido e do próprio Estados Unidos, onde se tornou um símbolo para o
movimento abolicionista.
O Trabalho de Powers apresnta uma jovem mulher nua, presa em correntes e segurando
uma pequena cruz em uma das mãos. Foi inspirada na “Venus de’ Medici” da Galeria Uffizi
de Florença. O próprio Powers descreveu o sujeito de seu trabalho como:
 “A escrava foi levada de uma das Ilhas Gregas pelos turcos durante a Revolução
Grega, uma história familiar a todos nós. Agora, ela está entre os bárbaros sob
enorme pressão para se lembrar dos eventos calamitosos que a levaram a presente

situação. Ela aguarda o seu destino com tremenda ansiedade e se sustenta em sua
aliança com Deus. Junte todas essas aflições e adicione a resignação de uma cristã,
assim não restará espaço para a vergonha”,

Quando primeiramente mostrada em público nos EUA, as pessoas ficaram chocadas com
a nudez da peça. Powers rebateu as críticas dizendo que se nu era a representação do
“perfeito nu cristão”.
A obra original encontra-se no Museu Smithsonian de Artes Naturais, em Washington
D.C. Réplicas em tamanho real do Século XIX são apresentadas no Castelo Raby, em
Durham(Reino Unido); na Galeria Nacional de Arte, também em Washington D.C; no
Museu Newark em Nova Jersey (EUA); na Galeria de Arte do Museu de Yale em New
Haven (EUA) e no museu do Brooklyn em Nova Iorque (EUA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *